18
dez

Blue Stone Metals entrega relatório de atividades de campo realizadas em parceria com Naturatins-TO ao ICMBio, na reunião do PAN- Plano de Ação Nacional para Conservação do Pato-mergulhão

Especialistas de várias partes do Brasil se reuniram para traçar estratégias para proteger uma das espécies de aves aquáticas mais raras e ameaçadas do mundo.

 

Ocorreu entre os dias 26 e 29 de novembro de 2018 a primeira reunião anual do ciclo 2018-2023 do PAN (Plano de Ação Nacional para Conservação) do Pato Mergulhão (Mergus octosetaceus), o encontro aconteceu no Zooparque Itatiba, uma iniciativa do Zoo em parceria com o ICMBio (Instituto Chico Mendes de Conservação e Biodiversidade).

A reunião recebeu cerca de vinte especialistas de várias partes do Brasil para traçar estratégias para proteger uma das espécies de aves aquáticas mais raras e ameaçadas do mundo. Considerada criticamente em perigo de extinção em nível global segundo a IUCN (União Internacional para a Conservação da Natureza).

Foto 01: Grupo de especialistas discutindo estratégias de conservação do Pato mergulhão e toda biodiversidade que o cerca.

A reunião contou com a participação de várias organizações entre elas: Blue Stone Metals/Piracicaba, ESALQ (Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz)-USP/Piracicaba, MZUSP (Museu de Zoologia e História Natural-USP)/SP, ICMBio (Instituto Chico Mendes de Conservação e Biodiversidade)/Brasília, Naturantis (Instituto Natureza do Tocantins)/TO, Instituto Terra Brasilis/Serra da Canastra-MG, Instituto Terra Amada/Goiás, Cervivo (Associação cerrado vivo para conservação da Biodiversidade)/Patrocínio- MG, instituto Natureza do Futuro/ Zooparque-Itatiba, Usina Hidrelétrica de Furnas/MG.

No dia 26/11/18, segunda-feira, houve uma visita técnica, no setor de reprodução no Zooparque, área que não é aberta ao público, os especialistas puderam filmar e ver de perto os primeiros filhotes nascidos em cativeiro no mundo.

 

Em julho de 2018, a Blue Stone Metals patrocinou uma grande expedição no parque Estadual do Jalapão, em Tocantins, que abrange uma área de quase dois milhões de hectares e abriga uma das populações do Pato mergulhão. O monitoramento da espécie nessa região exige uma operação de guerra devido as grandes distâncias. Este trabalho só pode ser feito pelos rios através da técnica de rafting.

Com o apoio do órgão ambiental do estado, o Naturatins, foi formada a dupla de pesquisadores: Alexandre Resende (Veterinário/Blue Stone Metals) e Marcelo Barbosa (Naturatins), uma equipe de apoio e cobertura de impressa pela equipe do Programa Terra da Gente, da EPTV, filial da Rede Globo.

A expedição foi um sucesso e foi realizada a ação de atualização do censo populacional da espécie no Parque Estadual do jalapão, durante o PAN houve a entregaram do relatório da atividade de campo e mostraram os resultados.

Foto 02: Alexandre Resende (Blue Stone Metals) e Marcelo Barbosa (Naturatins) na reunião do PAN/2018  Itatiba/SP.

Foto 03: Alexandre Resende (Blue Stone Metals) entregando relatório de atividade de campo para Rita Medeiros (Analista Ambiental ICMBio/Brasília).